quarta-feira, 13 de março de 2013

Série: Do Egito para Jerusalém - O SHABAT contra Mamom





O SHABAT contra Mamom

Quando Deus criou o ser humano, jamais o criou para que ele tivesse falta de alguma coisa que lhe fosse necessária para viver e bem. Quando o homem decidiu pecar contra Deus, ser independente, passou a ter que com esforço pessoal lutar para obter o que na Presença de Deus era de graça.

Tanto tempo faz que o homem saiu da Presença de Deus, que esta distância tem sido um dos recursos usados pelo nosso Inimigo, para nos manter longe de Deus. O Argumento de que se não nos esforçarmos, se não trabalharmos de sol a sol, não teremos nosso sustento, nossa moradia, com o que nos vestirmos, tornou-se uma regra para os seres humanos, e nisso ele tornou-se um escravo do demônio que controla as riquezas, chamado de Mamom.

Jesus nos advertiu a todos que é impossível servir a Deus e a Mamom. Se agradamos a um invariavelmente vamos desagradar o outro. A quem você deseja agradar?

O tema deste semestre do Partindo O Pão, tem o entendimento de que Deus, já nos tirou do Egito, porém, a nossa luta é para que o Egito saia definitivamente do nosso coração, e começamos então a lembrar que a primeira Palavra de Moisés e Arão ao Faraó foi:

Depois foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto. (Exo 5:1)

Moisés anuncia ao Faraó, que chegara a hora do povo de Deus ser liberta para que o povo adorasse ao Eterno, para que uma Festa, fosse organizada em Honra do Deus Altísisimo.

A resposta e as atitudes de Faraó falam demais para nós hoje: (Vale muito à pena ler todo o capitulo 5 e 6 até o versículo 13)
  
- O Faraó diz que não conhecia o Deus dos hebreus!
Mentiroso, conhece-o sim, muito bem! Ele o servia e o adorava, e agora fez-se Seu inimigo.

- O Faraó ocupou o povo com mais trabalho do que podiam suportar.

Mas ele respondeu: Estais ociosos, estais ociosos; por isso dizeis: vamos, sacrifiquemos ao Senhor. (Ex 5:17)

Esta estratégia é tão comum ainda hoje. O inimigo não suporta a idéia do povo de Deus ter tempo para ter comunhão com O SENHOR, para adorá-lo e conhecê-lo mais, e então sobrecarrega o povo de mais e mais trabalho.
Muitas pessoas não percebem que os shoppings trabalharem aos sábados e domingos, até tarde da noite; que as concessionárias de carros, as empresas de vendas de imóveis, os restaurantes, bares, etc... São formas do Mamom dizer: Seus preguiçosos! Vocês não estão querendo trabalhar, eu vou dar mais trabalho, para vocês esquecerem estas coisas de Deus...

Com o passar do tempo, as pessoas se acostumam, e depois de mais tempo, acham que é normal esta série de coisas, e que se ele não se submeter a isso, passaria alguma necessidade, ou seria visto pela sua família e amigos como alguém desocupado... É uma prisão na mente das pessoas, formada por um espírito demoníaco que é adorado quando as pessoas pensam apenas no seu conforto, em suas finanças, em trabalhar mais para ter mais, para se manter no “padrão de vida alcançado”

- O que anteriormente eles faziam (tijolos), foi cobrado agora, sendo que também deveriam buscar palha para que pudessem fazer o tijolos.

Portanto, ide, trabalhai; palha, porém, não se vos dará; todavia, dareis a conta dos tijolos. (Ex. 5:18)

Quantas empresas hoje, quantos comércios e negócios, percebendo os altos custos com empregados, demitem pessoas, automatizam seus processos, entendendo que será mais barato e eficiente com menos mão de obra e mais produtividade. Só que a cada dia há mais pessoas no mundo. Mais bocas para se alimentar. E no lugar de dois empregados fazendo muitas horas extras por dia e perdendo por isso seus casamentos e o crescimento dos filhos, poderia se ter, 5 pessoas trabalhando, e todas sustentando suas famílias, e vivendo em harmonia em seus lares... Mas, A luta é contra um espírito!

 Ele não vai nos livrar, já nos livrou!
                       
A nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas, contra o mundo espiritual da maldade. Isso quer dizer, que o livramento de Deus, não se dará numa situação específica de luta que alguém possa estar enfrentando. Isso eventualmente pode acontecer. Alguém que pode estar sendo oprimido num lugar, pode ver a situação reverter-se; alguém que está enfrentando um problema financeiro, pode viver um milagre nesta área; alguém que está enfrentando um problema de saúde, pode ser curado, porém, a VITÓRIA, foi conquistada na Cruz.
Embora o povo de Israel tenha sido tirado efetivamente do Egito e da Casa da Servidão, os espíritos demoníacos e a influência do Mal sobre as suas vidas e sobre a sua forma de viver permanecia.
A influência de Mamom permanecia no povo, e infelizmente ainda permanece no nosso povo hoje.

“Então disse o Senhor a Moisés: Agora verás o que hei de fazer a Faraó; pois por com poderosa mão os deixará ir, sim, por uma poderosa mão os lançará de sua terra. Falou mais Deus a Moisés, e disse-lhe: Eu sou YHWH (O ETERNO). Apareci a Abraão, a Isaque e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso; mas pelo meu nome YHWH, não lhes fui conhecido. Estabeleci o meu pacto com eles para lhes dar a terra de Canaã, a terra de suas peregrinações, na qual foram peregrinos. Ademais, tenho ouvido o gemer dos filhos de Israel, aos quais os egípcios vêm escravizando; e lembrei-me do meu pacto. Portanto dize aos filhos de Israel: Eu sou YHWH; eu vos tirarei de debaixo das cargas dos egípcios, livrar-vos-ei da sua servidão, e vos resgatarei com braço estendido e com grandes juízos. Eu vos tomarei por meu povo e serei vosso Deus; e vós sabereis que eu sou YHWH vosso Deus, que vos tiro de debaixo das cargas dos egípcios. Eu vos introduzirei na terra que jurei dar a Abraão, a Isaque e a Jacó; e vo-la darei por herança. Eu sou YHWH.” (Exo 6:1-8)

A luta espiritual contra o Egito, contra Mamom, contra Satanás, se dá sempre na nossa mente. Em nossa alma, onde está o processamento de dados do nosso espírito e corpo. Quando permitimos, ser guiados pelas circunstâncias que nos cercam e pelo que todos estão vendo, não damos ouvidos pra o espiritual, onde já somos livres em Cristo. Quanto mais presos no natural... Na segunda, terça, quarta... sexta, sábado, domingo... 8,9,10,11,12,13...18,19,20,21,22... menos temos condições de ouvir A Deus que a todo tempo nos lembra que somos livres, e para a Liberdade somos chamados...


Nós mesmos achamos que o Diabo está certo e Deus está errado!

Os líderes do povo, os capatazes que eram hebreus e que cuidavam da produção de tijolos, foram reclamar com Moisés, de que ele e Arão eram os responsáveis pela situação, já que a forma de prevalecerem e prosperarem no Egito era servindo de escravos para o Faraó.

Quando um líder espiritual, prega algo assim, hoje as pessoas logo pensam e dizem: Ele precisa na verdade arrumar um emprego; O nosso líder deve estar louco, ele quer que a gente esteja na reunião no sábado à tarde? Na quinta à noite? Precisamos trabalhar!
Precisamos trabalhar se não, como prosperaremos? Precisamos pagar a Faculdade, os eletroeletrônicos, os passeios, as viagens, etc... E se não trabalharmos como faremos?... Ah até os dízimos, se não trabalharmos tanto, não daremos bons dízimos e os nossos pastores terão problemas...
As pessoas dizem: Precisamos fazer um curso de pós graduação, uma faculdade, para que possamos ter uma melhor colocação profissional. Temos que nos empenhar nisto, porque se não fizermos isso, o mercado cada vez mais competitivo, vai nos deixar pra trás, e como vamos ter o conforto tão necessário para nós?
As pessoas dizem: Não eu não posso ir numa reunião de oração no domingo pela manhã, ou numa reunião de adoração numa segunda feira à noite, porque estou cansado, tenho trabalhado muito, e para que eu trabalhe ainda melhor, preciso estar com a mente descansada, e portanto, preciso, descansar, para poder trabalhar mais e mais....
As pessoas dizem: Não dá pra ter nenhuma reunião na igreja no sábado pela manhã, e nem em outro dia da semana, porque é o único tempo que tenho para fazer compras, porque eu trabalho tanto e tenho o direito de gastar o dinheiro que ganho, fazendo compras coisa que me trás tanta alegria e paz...

MAMOM E A INDÚSTRIA

A Revolução industrial, que mudou o mundo no século XIX, trouxe à tona uma estratégia muito bem empregada hoje pelo nosso Inimigo, nesta mar de gente onde vivemos.
Na indústria, você não é uma pessoa, é um número. O seu talento pouco importa, você precisa fazer aquele trabalho específico, porque a produção não para.
Na indústria, você vai pra casa dormir um pouco e outro assume a máquina, porque a produção não para.
Na indústria, se você morrer, se acidentar, der trabalho, simplesmente, colocam outro no teu lugar, porque a produção não para.

Enquanto as pessoas estão ingressando no mercado de trabalho tudo vai bem;
Enquanto as pessoas estão ganhando seu pequeno, mas, periódico salário tudo vai bem;
Enquanto as pessoas podem endividar-se porque no mês que vem e no outro, e no outro, terão salários, tudo vai bem;
Enquanto as pessoas estão fortes e podem fazer horas extras e ganhar mais dinheiro, achando que estão progredindo com isso, tudo vai bem...
Quando as pessoas vão ficando velhas, e são demitidas e substituídas, tudo fica mal e então elas começam a clamar;
Quando as pessoas perdem seus empregos por qualquer razão, tudo fica mal e então elas começam a clamar;
Quando as pessoas ficam endividadas a ponto do salário não ser suficiente para coisas básicas e elementares, elas começam a clamar;
Quando as pessoas não podem mais fazer horas extras, ou por uma decisão da empresa, ou por algum problema pessoal, tudo fica mal e então elas começar a clamar...

Deus escuta o clamor do seu povo; Enquanto muitos do seu povo estão felizes porque têm prosperado no Egito (no sistema do mundo, na selva de pedras), muitos estão sofrendo e clamando: Deus livra-nos! Salva-nos! Perdoa-nos, confiamos nos carros e nos cavalos e fomos frustrados. Colocamos a nossa confiança no nosso trabalho e no salário e nunca no Senhor, e o nosso fim, é a vergonha, a decepção, a desilusão, a necessidade... Deus liberta-nos!!!!!

“Então disse o Senhor: Com efeito tenho visto a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheço os seus sofrimentos; e desci para o livrar da mão dos egípcios,...” Ex 3:7 - 8


OS PRIMEIROS JUÍZOS DE DEUS

Ninguém zomba de Deus! Creio que O Nosso Pai, deve ter perguntado: Ah, não sabe quem eu sou? Ah, não vai deixar meu povo ir? Ah, você os acostumou a serem escravos? Ah É? Eu vou libertá-los e a Segurança deles será a sua desgraça!

Não sei quantos lembram do ex-Presidente Fernando Collor, que bloqueou os recursos de todas as pessoas do Brasil, assim... do dia para a noite!
Não sei quantos se lembram da crise de 2011, em que um Banco de investimentos americano, super, mega, máster hiper inflacionado pelos mercados imobiliários, era uma bola de sabão de tão frágil, quando explodiu trouxe consigo o mundo, numa crise internacional, que ainda sentimos os reflexos, bem como a Europa.
Assim foi na Grande depressão do final dos anos 20 do Século passado. Do dia pra noite, milhões investidos em papéis das bolsas viraram uma chuva de papéis sem valor, e junto com os papéis, mega-investidores se arremessavam dos grandes arranha-céus dos Estados Unidos.

No Egito, a prosperidade de todos vinha das águas do Rio Nilo. Quando o Nilo transbordava, suas cheias traziam material orgânico em abundância que fertilizavam as várzeas do Nilo, prosperando todos os que ali plantavam. As rãs eram o primeiro sinal de que em breve as cheias chegariam, trazendo a grande prosperidade do povo do Egito, (MAS, TAMBÉM DO POVO DE DEUS).

Satanás, não quer deixar o povo de Deus adorar O Senhor, e os engana e os prende lhes colocando mais trabalho sobre seus ombros... Ah é? Então este sistema será quebrado.

O Rio Nilo que recebia sangue de animais e de crianças, como um ídolo, um deus adorado pelos egípcios, teve suas águas transformadas em sangue. O Sinal da prosperidade, tornou-se o símbolo da desilusão. Onde está tua força Nilo? Onde está teu poder Mamom?
As rãs? Vocês se alegram com as rãs? Meu povo também passou a alegrar-se quando as primeira s rãs aparecem? A prosperidade do Egito, trás frisson para o meu povo? Ah é?

Vão comer rãs então! Haverá rãs nas panelas, nas camas, nos fornos, nas banheiras...

DEUS ZOMBA DE SEUS INIMIGOS!
O NOSSO DEUS RI DE SEUS ADVERSÁRIOS!

Os primeiros juízos de Deus, foram reproduzidos pelos magos do Egito. Os primeiros sinais não caíram só sobre os egípcios, mas, também sobre o povo de Deus. Os primeiros sinais falam que o povo de Deus, precisa livra-se da influência e da dependência de MAMOM.

DEUS ESTÁ NOS LEVANDO PARA O SEU DESCANSO.
ESTAMOS INDO PARA A TERRA PROMETIDA.
ESTAMOS ENTRANDO NO SHABAT ETERNO.



MA NAH? (O QUE É ISSO?)

“Quando desapareceu a camada de orvalho, eis que sobre a superfície do deserto estava uma coisa miúda, semelhante a escamas, coisa miúda como a geada sobre a terra. E, vendo-a os filhos de Israel, disseram uns aos outros: Que é isto? porque não sabiam o que era. Então lhes disse Moisés: Este é o pão que o Senhor vos deu para comer. Isto é o que o Senhor ordenou: Colhei dele cada um conforme o que pode comer; um gômer para cada cabeça, segundo o número de pessoas; cada um tomará para os que se acharem na sua tenda. Assim o fizeram os filhos de Israel; e colheram uns mais e outros menos. Quando, porém, o mediam com o gômer, nada sobejava ao que colhera muito, nem faltava ao que colhera pouco; colhia cada um tanto quanto podia comer. Também disse-lhes Moisés: Ninguém deixe dele para amanhã. Eles, porém, não deram ouvidos a Moisés, antes alguns dentre eles deixaram dele para o dia seguinte; e criou bichos, e cheirava mal; por isso indignou-se Moisés contra eles. Colhiam-no, pois, pela manhã, cada um conforme o que podia comer; porque, vindo o calor do sol, se derretia. Mas ao sexto dia colheram pão em dobro, dois gômeres para cada um; pelo que todos os principais da congregação vieram, e contaram-no a Moisés. E ele lhes disse: Isto é o que o Senhor tem dito: Amanhã é repouso, sábado santo ao Senhor; o que quiserdes assar ao forno, assai-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobejar, ponde-o de lado para vós, guardando-o para amanhã. Guardaram-no, pois, até o dia seguinte, como Moisés tinha ordenado; e não cheirou mal, nem houve nele bicho algum. Então disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto hoje é o sábado do Senhor; hoje não o achareis no campo. Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sábado; nele não haverá. Mas aconteceu ao sétimo dia que saíram alguns do povo para o colher, e não o acharam. Então disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardar os meus mandamentos e as minhas leis? Vede, visto que o Senhor vos deu o sábado, por isso ele no sexto dia vos dá pão para dois dias; fique cada um no seu lugar, não saia ninguém do seu lugar no sétimo dia. Assim repousou o povo no sétimo dia.”    (Exo 16:14-30)

Talvez todos devem estar se perguntando: MA NAH? (O que é isso?) Ele está dizendo que não precisamos trabalhar? Que as coisas vão cair do céu? Que tenho que guardar o Shabat? Que não devo fazer uma série de coisas? Que tenho que virar judeu? Ele está louco?

Não! Precisamos trabalhar sim! Precisamos ganhar dinheiro e saber que as riquezas devem trabalhar para nós e não nós devemos ser escravos das riquezas...
E... AS COISAS JÁ CAEM DOS CÉUS! A saúde, a inteligência, as oportunidades, os contatos certos, as estratégias certas, têm sido dons, presentes de Deus, a cada um de nós, porque se até as flores do campo se vestem melhor do que o Grande Rei Salomão e os pardais não plantam e não colhem e Deus cuida deles, quanto mais de nós seus filhos! Ele cuida e continuará cuidando.

Temos que aprender que Deus nos dá, enquanto os seus dormem (descansam, confiam). Temos que dar a primazia de novo para Deus. Não só os dízimos (a décima parte), Temos de dar O Melhor!
Temos que entender que o sistema do mundo não está certo, temos que querer rompê-lo. Temos sim que sonhar em poder descansar e gozar da Presença de Deus com nossa família, nos SHABAT´S.
Não! Não somos judeus. Somos de Deus e O SHABAT (Palavra que quer dizer: DESCANSO), é DO ETERNO!

Não, não estamos loucos, estamos sendo conduzidos para uma terra que mana leite e mel, terra que O Eterno prometeu dar a nossos pais. Ele é esta Terra!

Precisamos querer isto!
Precisamos nos preparar para isso!
Precisamos confiar em Deus, e romper com a confiança e a dependência que temos do sistema do mundo e do poder dos demônios.


Paulo de Tarso,
Igreja Apostólica Betlehem

Nenhum comentário:

Postar um comentário