terça-feira, 15 de agosto de 2017

Série: "Como ouvir a Deus" - DEUS FALA



Deus fala

De muitas maneiras:

Heb 1: 1 e 2 “Havendo Deus, outrora (no passado), falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas,  nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo.

No passado, Deus falou conosco, sua mensagem chegou até nós através dos profetas.
Ultimamemente sua mensagem no entanto veio através de seu Filho (Jesus). Se Jesus não deixou nada escrito, se não temos nenhuma gravação de suas pregações, coisas assim, percebemos que o que foi manifestado (A Mensagem de Deus), através de Jesus, chegou até nós através dos Evangelhos que nos contaram como foi a Vida de Jesus, seu Ministério, seu Ensino, suas Palavras.

Como então Deus falou com os profetas, de que maneiras?

Face a face:
“PANIM BEPANIM” A palavra Face em hebraico é “Paneh”, palavra usada também para Presença. Estar na Presença de alguém é estar face a face com ela. Falar "face a face' com Deus, é ter tido a honra, a oportunidade de estar Diante da Majestade, O Criador do Universo, absolutamente incompreensível e inalcançável para a nossa limitação de tempo e espaço, mas, que pela Vontade Dele, O Criador permite que alguns o conheçam, e Ele lhes fale "face a face".

Deu 34:10 – “Nunca mais se levantou em Israel profeta algum como Moisés, com quem o SENHOR houvesse tratado face a face,...”

Em Visões: VER E OUVIR
Hab. 2: 1 e 2 – “Por-me-ei na minha torre de vigia, colocar-me-ei sobre a fortaleza e vigiarei para ver o que Deus me dirá e que resposta eu teri à minha queixa. O SENHOR me respondeu e me disse: - “Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo.”

O profeta Habacuque estava vivendo um tempo muito difícil, estava vendo muitos problemas que os cercavam e decidiu tomar uma posição de observação, ele subiu na Torre de Vigília para Ver (Ele buscava uma visão). Uma visão nos remete ao sentido da Visão (claro!), algo que discernimos através de nossos olhos, ou que entendemos através das formas, cores, enfim, das informações que colhemos através deste sentido do corpo humano. É curioso que Deus, parece ter mostrado alguma coisa para este profeta, mas, Deus também lhe FALA, para que Habacuque escreva a visão, (registre para compartilhar com outros), aquilo que ele viu, entendeu, percebeu, compreendeu, do que Deus lhe mostrou, já que ele tinha se esforçado para ter uma resposta ou direção de Deus. É curioso então que a angústia de Habacuque o leva a buscar algo que não era apenas uma resposta para ele e para as suas angústias, mas, algo que tocaria muitas pessoas depois dele.

Is. 6: 1 e 8 – “No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo.
Isa 6:8 - Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim.

Outro profeta que recebe uma revelação de Deus impressionante é Isaias. Também num período conturbado de Israel, quando morreu o famoso rei Uzias, ele tem uma VISÃO. Ele vê o Senhor e nesta visão a orla (as extremidades das Vestes de Deus) enchiam o Templo. Em outras palavras, havia um caos na nação toda, mas, Deus, estava no Local de Encontro, Reinando, assentado em seu Trono, Senhor absoluto de toda aquela situação.

Mais à frente, Isaías que havia tido tal visão, também OUVE – Deus lhe fala de forma audível. Deus lhe faz uma Pergunta, lhe apresenta uma necessidade, na verdade uma vontade, a Sua Vontade, e conhecendo então o desejo, a Vontade de Deus, Isaías lhe responde dizendo que ele poderia ser a resposta para a Pergunta de Deus, para a Sua Vontade manifesta... Ele estava disposto a fazer algo como o que Deus lhe dissera.

Sonhos:
Jer.: 23: 28 e 29 – “O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas, aquele em quem está a minha palavra fale a minha palavra com verdade. Quem tem a palha com o trigo? Diz o Senhor. Não é a minha palavra fogo, diz o ETERNO, e martelo que esmiúça a penha?

Todos nós sabemos o que são sonhos. São cenas, conversas, situações que surgem em nossa mente quando dormimos. Algumas são tão confusas, misturando imagens de coisas que vimos durante o dia, conversas que tivemos, preocupações que temos, e que não representam coisa alguma a não ser a confusão mental numa noite intranquila. Tais sonhos são comuns como a palha, não representam coisa alguma, não tem substância alguma nelas.  Há sonhos que infelizmente são ataques em nossas mentes do Mal, das trevas, com ameaças, sonhos perturbadores, que poderiam simplesmente desaparecer de nossa história de adquiríssemos o hábito de orar e entregar o tempo que vamos descansar aos cuidados do Nosso Deus e Pai, que tem poder para nos fazer “REPOUSAR EM SEGURANÇA”.

Há porém os sonhos vindos de Deus, geralmente em linguagem figurada, que nos instigará a buscar entendimento e revelação, como numa parábola, que nos foi compartilhada pelo Espírito Santo, enquanto dormíamos.

Esta Palavra não é Palha. É semente, tem poder para gerar, para se multiplicar. É fogo, tem poder para queimar para abrasar para se espalhar. E é um Martelo que esmiúça a penha (a rocha), tem poder para quebrar mentiras, falsas impressões, mostrar caminhos anteriormente encobertos... Estas três expressões se referem a Palavra de Deus que pode ser compartilhada através de sonhos com seus servos.

Mat 2:13 – “Tendo eles partido, eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.”

José, pai de Jesus, não teve um sonho qualquer, porque estava pensativo acerca de tudo o que lhe estava ocorrendo desde que ficara noivo de Maria. Ele entendeu claramente a Mensagem de Deus, que lhe foi revelada através de um anjo que lhe apareceu em sonho.

Ouvindo ou lendo a Palavra de Deus (A Bíbla):

II Re. 22:11 a 16 – “Tendo o rei ouvido as palavras do Livro da Lei, rasgou as suas vestes... Ide e consultai o SENHOR por mim, pelo povo e por todo o Judá, acerca das palavras deste livro que se achou; porque grande é o furor do SENHOR que se acendeu contra nós, porquanto nossos pais não deram ouvidos às palavras deste livro, para fazerem segundo tudo quanto de nós está escrito... Então, o sacerdote Hilquias, Aicam, ..., foram ter com a profetiza Hulda,... e lhe falaram. Ela habitava na cidade baixa de Jerusalém. Ela lhes disse: Assim diz o SENHOR, O Deus de Israel: Dizei ao homem que vos enviou a mim: “Assim diz o SENHOR:...”

O Rei Josias, personagem principal desta história, tinha mandado reabrir a Casa de Deus, que esteve fechada nos dias de seu pai, que era um homem que não temia a Deus. Os sacerdotes descobrem dentro da quarto dos tesouros, onde se guardavam todas as ofertas que se traziam ao Templo, os rolos da Lei (A Palavra de Deus), os escritos de Moisés e de alguns outros profetas até então, e ao ouvir (porque leram para ele), as Palavras escritas na Bíblia, o rei Josias ficou transtornado percebendo que todos estavam cometendo grandes pecados contra Deus, e ele então manda algumas pessoas procurarem uma profeta chamada Hulda, para que através desta Profeta ele tivesse uma Palavra, uma direção de Deus... E ela recebe uma Palavra de Deus, para que fosse levada ao rei que lhe consultara. Ou seja, Deus fala conosco através da Bíblia, quando a lemos e/ ou quando a ouvimos. E Deus fala conosco através de pessoas que servem a ele, e que falam em Seu Nome, que profetizam, compartilhando mensagens vindas da parte de Deus diretamente a nós.

Através do Filho (Jesus):
I Jo 1:1 a 5 – “O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos apalparam, com respeito ao Verbo da vida, (e a vida se manifestou, e nós a temos visto, e dela damos testemunho, e vo-la anunciamos, a vida eterna, a qual estava com o Pai e nos foi manifestada), o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. Estas coisas, pois, vos escrevemos para que a nossa alegria seja completa. Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma.”

Da mesma maneira que Deus, antes de Jesus ter vindo a este mundo como homem, em carne, manifestou-se tantas vezes e de diversas formas como vimos aos profetas, quando o Filho de Deus, veio a este Mundo, disse coisas, fez coisas, mostrou coisas, ensinou coisas para a geração em que viveu, e em especial diante daqueles que Ele escolheu, chamou e designou para serem Apóstolos, os Apóstolos (dele), do Cordeiro, que contariam para todas as nações, em todas as línguas, o que viram, ouviram, o que suas mãos apalparam, o que puderam CONTEMPLAR, a respeito de Deus. Sobre estas coisas escreveram, anunciaram, e assim como a revelação de Deus através dos profetas chegou até nós, muito mais agora o próprio Filho de Deus e toda a sua Vida, Ministério e Revelação, que foi o cumprimento de toda a Profecia que Deus deu aos santos Profetas. Eles falaram de Jesus antes Dele vir a este Mundo para estabelecer O Reino de Deus entre os homens, entregando-se sem pecado, por amor de nós.

Se Deus falou com os profetas e apóstolos que nos deixaram escrita a Biblia, Deus não fala mais conosco hoje? Ou não precisaria falar, já que deixou tudo escrito?

Deus fala sim, conosco hoje, fala conosco como falava aos profetas e como falou aos apóstolos, nos dando visões, sonhos, de forma audível, através da Palavra Escrita, através de experiências pessoas com Jesus, e com a Presença de Deus. Todas estas formas de Deus nos falar hoje, JAMAIS, serão contrárias, conflitantes, ou irão além da Revelação que Deus já nos deu em sua Palavra através dos santos Apóstolos e Profetas.

Deus na Rocha inabalável que é a Sua Palavra, há de continuar nos falando de forma individual, ou para grupos e congregações, a respeito de coisas específicas que Ele quer nos revelar, direcionar, corrigir, exortar, coisas que nos trarão consolo e ânimo em momentos difíceis, e estas coisas todas estarão firmemente respaldadas pela Palavra Escrita do Nosso Deus, que é uma pessoa, a saber: JESUS CRISTO DE NAZARÉ.

II Tm 3:16 e 17 – Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.


Ministério Pastoral,

Igreja Apostólica Betlehem

Série: "O Ministério da Cruz" - CRISTO CRUCIFICADO



CRISTO CRUCIFICADO

I Co. 1: 21 a 24 – “Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação. Porque tanto os judeus pedem sinais, como os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios; mas, para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus.”

BASEADO EM: Mateus 27: 32 a 56 / Marcos 15: 21 a 41 / Lucas 23: 26 a 49 e João 19: 16 a 37

Parece uma loucura! Mataram o Rei. Mataram o Ungido, o Cristo. Mataram mesmo? Quando caminhanhos entre a noite em que Jesus foi traído e a manhã onde ninguém sabia o que fazer com Jesus, e por isso ficaram jogando Ele de um lado para outro: O Sumo Sacerdote o envia a Pilatos (um gentio), os judeus não souberam o que fazer com O Messias. Pilatos envia Jesus ao governador da Judéia: Herodes, este maligno, o devolve a Pilatos. Pilatos lava as mãos e deixa o povo decidir e a multidão não decide sem nome, sem rosto: A multidão escolhe deixar vivo o assassino e crucificar a Jesus... Quem é esta multidão? Ninguém e ao mesmo tempo todos nós.

Levando sua cruz, foi ajudado por um homem da região de Cirene. Ao chegar no Monte da Caveira, na terceira hora do dia, nove horas da manhã, Jesus antes de ser pregado na Cruz, recebe a “misericórdia romana” – um gole de vinho misturado com fel, que era uma alucinógeno/anestésico, para que pudesse suportar melhor a dor de ser cravado naquela cruz. Ele se recusa! Os sofrimentos que Ele passaria, por mim e por você, preferiu passar em sua plena consciência. Não usou qualquer subterfúgio para fugir da realidade. Não se escondeu atrás de drogas, remédios ou bebidas, tudo passou, tudo suportou... Por amor!

JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS

Sobre a Cruz a condenação: JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS. Pilatos reconhece e anuncia pelas gerações qual é a acusação que pesou sobre Jesus, o fato dele ser VERDADEIRAMENTE, o Rei dos Judeus, e por isso, tomou o lugar de todo o povo, mais, ainda, o Messias, O Rei dos Judeus, o Desejado das nações, entregou-se por amor de todo aquele que viesse crer Nele!

Levantado do chão, se fazendo maldito e maldição, pois estava escrito: “Maldito, todo aquele que for pendurado num madeiro”, Jesus bradou:

“PAI, PERDOA-LHES OS PECADOS, POIS NÃO SABEM O QUE FAZEM”

Jesus que nos ensinou a perdoar para sermos perdoados, com nossos pecados sobre Ele, pela Aliança que fizera com a humanidade na noite em que fora traído, mesmo sem ter pecado talvez não tivesse podido sair do Hades (do lugar de sofrimento), por conta de nossos pecados, mas, quem perdoa sai livre! E Jesus nos deixou ir e O Pai ainda o ressuscitaria dentre os mortos, pois a Sua Justiça permanece para sempre! ALELUIA!!!!!

“EM VERDADE TE DIGO, QUE HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO”

Crucificado entre malfeitores conforme as profecias diziam, Jesus é ofendido por um dos criminosos que estava crucificado com Ele, bem como pelos religiosos que acompanharam a crucificação, e pelas pessoas que passavam ali naquele local de sofrimento. Um dos malfeitores no entanto, CRUCIFICADO com Cristo, verdadeiramente encarnou o que O Mestre disse alguns meses antes a seus discípulos, que tem sido o tema de nossas ministrações neste tempo: “Aquele que quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e me siga”. Assim como Barrabás, foi o primeiro a ser livre porque Jesus tomou o seu lugar na condenação da Cruz, este ladrão (a tradição católica o chama de Dimas), é o primeiro que literalmente é crucificado com O Senhor. Na verdade não é isso o que Deus quer para nós, mas, que o sacrifício de seu Filho seja suficiente, mas, que crucifiquemos a nossa carne pecaminosa e separada de Deus, para que tenhamos a Vida de Deus em nós, e aquele ladrão, tanto quanto o outro teve a sua oportunidade.
Para um a morte foi justa! Era um criminoso (como nós), merecia morrer e morreu e foi para o inferno!
Para o que foi crucificado com Cristo, negando-se a si mesmo, reconhecendo seus pecados e a necessidade de Deus, este ouviu de Jesus Cristo, o Senhor dos senhores: “Ainda hoje, estarás comigo no Paraíso!”
Esta é a Salvação prometida para todo aquele que crer! ALELUIA!!!

“ELI, ELI LEMÁ AZAVTANI?”

O rei David viu o momento em que O Mashiach declarou esta verdade na Cruz, e profetizou sobre este momento no Salmo 22. O povo de Israel que perseguido e ameaçado de extinção tantas vezes, já declarou esta frase como nos dias da Rainha Ester, e incontáveis pessoas ante o desespero, a angústia, o medo tem dito a mesma coisa: “Deus porque estou sozinho nesta situação?”, “porque Você não fala nada, não faz nada?”

Já era três da tarde, trevas encheram o mundo e Jesus clama, mas, não obtém resposta do Pai. Foi isso que Ele pediu para que lhe fosse tirado “se possível”, mas, que sua vontade não fosse feita, senão a Vontade do Pai.

Muitas vezes Deus fica em silêncio, mas, isso não quer dizer que Ele está indiferente a nós, ou não está trabalhando em favor daqueles que Nele esperam. Jesus, no entanto tomou sobre si todos os nossos pecados, e isso fez com que o Pai se calasse, e lhe desse as costas. Jesus todas as noites, depois de curar enfermos, expulsar demônios o dia inteiro, subia para os Montes, para orar e para ter comunhão com o Pai. Em toda a Eternidade esta comunhão jamais fora quebrada, porém naquele dia, naquela hora: Meu Deus? Meu Deus? Aonde você está? Por causa do pecado, um dia Deus procurou o homem e este se escondeu... Por causa dos seres humanos, Jesus, homem, procurou o Pai, e este se escondeu Dele...

Que triste! Que dor! A dor de Jesus foi por nossa causa, mas, a coisa mais linda é o que Paulo escreve aos Romanos: “Nada pode nos separar do Amor de Deus que está em Cristo Jesus”. Embora o Pai, não lhe tenha dado resposta, Jesus não para de Lhe falar, Jesus continua confiar, que mesmo em silêncio Ele é Deus... A comida e a bebida de Jesus Cristo era fazer a Vontade do Pai, por mim... por você! Deus o abandonou...

Há muitas pessoas que se sentem sozinhas, padecem de solidão, mas, há um acesso irrestrito até o Trono de Toda a Graça, que foi aberto com o Sangue de Jesus. Este acesso a Deus está liberado para todos os que invocarem O Nome de Jesus. Ele foi desprezado para que pudéssemos ser aceitos, por isso, quando rejeitamos o Colo do Pai, Sua Misericórdia sobre nós fazemos inútil o sofrimento de Jesus, pelo contrário quando com ousadia, em nossa tristeza e mesmo nos sentindo esquecidos e desprezados por pessoas que amamos ou com quem gostaríamos de contar, quando sussurramos: Pai... Ele vai nos dizer: “Filho (a), Eu estou aqui!” ALELUIA!!!!!

“MULHER EIS AÍ TEU FILHO” e “EIS AÍ TUA MÃE”

Jesus um dia deve ter dito: Mãe, chegou a minha hora... Vou cumprir o que o Pai espera de mim... Jesus não fez isso, sem antes seu irmão Tiago ser adulto e poder cuidar com seus outros irmãos de sua mãe e da casa.
Uma vez Maria ouviu de Jesus: “Mulher, o que tenho contigo? Ainda não é chegada a minha hora!”, mas, Jesus fez exatamente o que sua mãe lhe pediu: foi a solução para o problema que se deu com a falta de vinho na festa de casamento de Caná.
Jesus um dia procurado por Maria, e seus irmãos disse que sua mãe e irmãos eram aqueles que faziam a Vontade de Deus. Será que Ele não se importava com sua própria mãe? É claro que sim! No momento da Crucificação, estando sofrendo por horas todo o nosso flagelo, pouco antes de se entregar ao Pai, corta uma de suas últimas amarras a este mundo, o vínculo de amor com sua mãe, os cuidados que uma anciã merecia e carecia, João, o discípulo amado, o único que subiu o Monte da Caveira, o único a quem o Mestre podia ter confiado Maria. Ali não era mais a sua mãe, mas, uma ovelha por quem Ele decididamente se entregou... Uma ovelha muito especial: Sua própria mãe. Tudo isso por amor de nós... ALELUIA!!!!!

“TENHO SEDE”

Isso é hora Jesus? Você já suportou tanto, já sofreu tanto, não dá pra esperar um pouco mais não? Num momento tão importante pedir água?

Ele pediu água para a Mulher Samaritana! Ele nos ensinou que aquele que lhe der água, Ele lhe dará Água da Vida... A Adoração representada pela Água que Ele pediu à Mulher Samaritana, seria nesta hora trocada por VINAGRE... Ele sabia, segundo a profecia do rei David, que lhe dariam Vinagre no lugar da água... Sabendo disso, porque pede?

Porque Ele não pediu porque estava escrito! Estava escrito, porque ele pediria! A Mulher Samaritana, deixou junto ao poço o seu cântaro de água, e foi correndo à sua cidade anunciar que havia encontrado aquele por quem todos esperavam...

Jesus disse: “Aquele que tem sede venha a mim e beba, pois do seu interior fluirão rios de água viva.”

Na Cruz, Jesus, no entanto, diz ter sede, sabendo que lhe dariam Vinagre. Os quatro evangelhos narram este momento. O Último momento. A Última profecia que precisava se cumprir... Porque?

A palavra para fermento em hebraico é CHAMETZ (se lê Râmetz), e a palavra para Vinagre é CHOMETZ (se lê Rômetz), como não há vogais em hebraico, as duas palavras são escritas com as mesmas letras. Assim como o fermento é um símbolo do pecado, quando Jesus experimenta o Vinagre, o fermento, o pecado. Quando Ele mais do que ter tomado sobre si os nossos pecados, Ele o ingere, Ele (como diz a Escritura), “Se faz pecado por nós”, nada mais faltava do que O Pai determinou, desejou, estabeleceu, para que nós pudéssemos estar novamente em Sua Presença. Jesus injustamente se fez Pecado, para que a Justiça de Deus fosse feita em nossa Vida: A SANTIDADE DE DEUS EM NÓS... “Cristo em nós, esperança de Glória.” – ALELUIA!!!!!

“PAI, NAS TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPÍRITO”

Jesus, O maior Adorador do Universo! O Mestre disse à Mulher Samaritana que Deus procura os adoradores que adorarão O Pai, em espírito e em verdade. Muitos colocam David como o maior exemplo de adorador, mas, (para mim), não há maior expressão de adoração em toda a Eternidade como esta de Jesus Cristo. Ele foi cortando todas as cordas que o amarravam a esta vida... Ele deixou sua mãe, seus discípulos (suas preocupações com pessoas a quem Ele amava); ele deixou a vergonha dos que o zombavam; a tristeza por aqueles que o abandonaram; as dores terríveis que sentia, por uma única coisa: “O Pai e a sua VONTADE!

A Bíblia em Apocalipse nos conta que um dia se entoará nos Céus, o Cântico de Moisés e o Cântico do Cordeiro, pois o Nosso Amado Salvador, começou aí esta canção tão linda, Em Espírito e em Verdade... Crendo que Ele ressuscitaria depois de três dias, mas, sem saber como isso ocorreria; crendo no cuidado do Pai, que lhe abandonara, e que não lhe respondia, ainda assim se entregou à Morte! Por sua livre e espontânea Vontade, alguém que nunca pecou, e então, não tinha causa e nem condições para morrer, brada em alta voz entregando-se ao Pai, pois seu destino estava decidido.

Como cantamos: “O Amor é assim: Jesus, pendurado num madeiro, olhando para mim, olhando para nós... Eu não me canso de cantar, Eu não me canso de cantar, porque ninguém me amou, como O Senhor me amou.” Tudo foi por Amor de nós! ALELUIA!!!!!


“PAI ESTÁ CONSUMADO!”

Há um livro no Antigo Testamento, o Livro de Êxodo, em que Deus, ordena que fosse feito um Santuário, para que Deus habitasse no meio do seu povo. Cada detalhe, cada móvel, cada tecido, cada argola, cada encaixe daquele Santuário, falava sobre Jesus. O que é curioso que no texto, Moisés escreve cada detalhe do que Deus lhe disse (do projeto), e depois, Moisés vai escrevendo pormenorizadamente, cada coisa segundo a ordem de Deus que foi feita. Quando tudo foi terminado, exatamente igual ao projeto que Deus lhe dera, então a Presença de Deus veio sobre Aquele Santuário, o Fogo de Deus caiu e acendeu O Altar e então a Presença de Deus esteve com o seu povo durante todo o tempo em que viveram no deserto... O similaridade com este Texto é que um “Check-list”, também foi minuciosamente feito com os quatro evangelhos narrando que cada uma das profecias sobre O Messias foram cumpridas em Jesus. Cada uma! E depois de tudo Jesus disse: “Pai está consumado!”
O Pai não lhe dera resposta há pouco, e também não lhe disse nada nesta hora, mas, tenho certeza que O Pai deve ter dito em Seu Coração: “ESTE É O MEU FILHÃO! QUE ORGULHO DE VOCÊ MEU FILHO!!!” ALELUIA!!!!!

Loucura não é? Pois este plano todo de Deus, foi para que você e eu pudéssemos vencer a Morte e o Pecado! É claro que a história não terminou aí, ainda está sendo escrita, mas, uma coisa é verdadeira: “Valeu à pena Jesus!”, na verdade, pelo teu Espírito Santo: “Eu vou fazer valer à pena o sacrifício que Jesus Cristo fez por mim e por meus amados”.

ALELUIA!!!! JESUS RESSUSCITOU!!!!!
VERDADEIRAMENTE JESUS RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS!!!!!


Ministério Pastoral,

Igreja Apostólica Betlehem